Berberina: para que serve e quantidade recomendada

A berberina é uma substância nitrogenada vegetal que atua como fitoterápico natural e que é extraída de plantas, como Phellodendron chinense e Rhizoma coptidis, possuindo propriedades que ajudam a diminuir o açúcar no sangue e a controlar os níveis de colesterol e triglicerídeos, podendo o seu consumo ser indicado em caso de diabetes, síndrome metabólica e para proteger contra doenças cardiovasculares.

Além disso, a berberina possui componentes que promovem a diminuição do peso corporal e aumento da capacidade do organismo em queimar gordura, sendo também muito útil em dietas para baixar de peso.

A berberina pode servir para:

1. Controlar a diabetes

Alguns estudos demonstraram que a utilização de suplemento de berberina por pessoas com diabetes do tipo 2 e síndrome metabólica ajudou a equilibrar os níveis de açúcar no sangue e a melhorar o funcionamento da insulina, hormônio necessário para o transporte de glicose até os tecidos, mantendo os níveis normais no sangue.

Esse efeito é similar à ação dos medicamentos utilizados para controlar a diabetes e, por isso, a berberina poderia ser usada para potencializar o efeito dos medicamentos, de acordo com a orientação médica.

2. Ajudar na perda de peso

A berberina tem ação de aumentar a capacidade das células de produzir energia, estimulando tanto a queima de gordura quanto a diminuição da produção de gordura no corpo.

Isso acontece porque a berberina melhora a função dos hormônios reguladores da gordura, como a insulina, a adiponectina e a leptina, além de diminuir a expressão de genes que estimulam o acúmulo de gordura no organismo.

3. Reduzir o colesterol

Além de ajudar na perda de peso, a berberina também tem mostrado bons resultados em reduzir o colesterol total, o colesterol ruim LDL e os triglicerídeos, ajudando na prevenção de doenças cardiovasculares, como aterosclerose, infarto e derrame cerebral.

Além disso, quando usada juntamente com medicamentos e com uma dieta equilibrada, ela também ajuda a elevar o colesterol bom, também chamado de HDL, que atua como protetor cardiovascular.

4. Proteger o cérebro

Por ter um potente efeito anti-inflamatório, a berberina também ajuda a proteger o cérebro contra problemas como perda de memória e Alzheimer, protegendo também os neurônios de pacientes que sofreram AVC e reduzindo as sequelas do problema.

5. Regular a flora intestinal

A berberina tem efeito antimicrobiano e atua no intestino inibindo a proliferação de bactérias prejudiciais para o organismo. Com isso, ela também favorece a multiplicação de bactérias benéficas, que melhoram o trânsito intestinal, aumentam a proteção do intestino e que produzem substâncias que ajudam a regular a glicemia.

6. Controlar a pressão arterial

A berberina também é capaz de ajudar no controle da pressão arterial, já que é capaz de promover o relaxamento dos vasos sanguíneos, podendo ser indicada no tratamento da hipertensão arterial.

Quantidade recomendada

Em geral, recomenda-se uma dose de 500 mg de berberina 3 vezes por dia, que deve ser tomada 30 minutos antes das refeições principais. No entanto, é importante que o médico seja consultado para que seja indicada a dose mais adequada para cada pessoa.

Efeitos colaterais e contraindicações

O consumo de berberina normalmente é seguro para a saúde, mas quando utilizada em excesso, essa substância pode causar efeitos colaterais como náuseas, vômitos, dores abdominais e flatulência.

Além disso, ela está contraindicada para mulheres grávidas e que amamentam, pois pode causar alterações na estrutura do útero e pode ser passada para o bebê através do leite materno.

Conteúdo original publicado por Tua Saúde