Com preço estimado de 350 reais, vacina da AstraZeneca contra Covid chega às clínicas particulares, diz associação

A Associação Brasileira de Clínicas de Vacinas (ABCVAC) anunciou nesta segunda-feira (30) que doses da vacina da AstraZeneca contra a Covid-19 estão sendo liberadas para a rede privada de clínicas do país.

A medida ocorre após o fim da Emergência em Saúde Pública de importância Nacional (Espin), que impossibilitava a oferta do imunizante para a rede privada.

Embora a portaria que encerra a emergência de Covid tenha sido publicado no dia 22 de abril, o governo federal estabeleceu que ela só entraria em vigor 30 dias depois da data.

Por isso, agora, de acordo com a associação, cerca de 2 milhões de doses da vacina já estão disponíveis para faturamento.

“Isso começou semana passada. Então algumas clínicas começaram a receber esta semana”, diz Geraldo Barbosa, presidente da ABCVAC.

Ele explica que o imunizante tem a mesma tecnologia da vacina dada na rede pública (a da Fiocruz), mas que a versão da rede privada é importada diretamente da fabricante britânica.

Por isso, o preço estimado pela associação gira em torno de 300 e 350 reais. No cálculo, incluem custos com logística, armazenamento e variação por região.

Ainda segundo a ABCVAC a ideia é que a vacina não seja de busca espontânea, ou seja, cada paciente deve entrar em contato com sua clínica de confiança, se informar e fazer uma agendamento conforme a disponibilidade de doses, pois os frascos após abertos tem 48 horas de validade.

Além disso, as clínicas também devem checar as doses que o paciente já tomou e efetuar as devidas orientações.

“A gente espera agora que outros fabricantes cheguem. Temos públicos-alvo que nos interessam muito agora, como crianças de 6 meses até 18 anos de idade (que essa vacina da AstraZeneca não contempla)”, detalha Barbosa.

Por enquanto, a associação informou que nenhuma outra fabricante sinalizou disponibilidade para o setor privado.

“Estamos com uma cobertura muito aquém da estipulada pelo governo, então independente se a pessoa vai utilizar o serviço privado ou público, que façam a vacina […]. A responsabilidade de manter o esquema vacinal é uma atitude individual, mas faz parte da vida em sociedade e do coletivo”, acrescenta.

Em nota ao g1, AstraZeneca disse que possui negociações avançadas com empresas do setor privado, incluindo a ABCVAC, para a disponibilização de sua vacina, e que as primeiras doses devem ser entregues às instituições ainda em maio (veja nota na íntegra abaixo).

Nota da AstraZeneca, na íntegra:

A AstraZeneca possui negociações avançadas com empresas do setor privado, incluindo a ABCVAC, para a disponibilização de sua vacina contra a Covid-19, a Vaxzevria (AZD1222). As primeiras doses devem ser entregues às instituições ainda em maio. Quanto à disponibilização ao público final, fica a cargo de cada instituição.

Conteúdo original publicado por g1.globo