Dor no olho esquerdo: 13 principais causas e o que fazer

A dor no olho esquerdo pode surgir devido a problemas de visão, como hipermetropia ou astigmatismo, inflamação no nervo ótico, na córnea ou na úvea, ou até pela presença de corpo estranho ou queimadura na córnea, podendo afetar apenas o olho esquerdo ou os dois olhos, e ser leve ou intensa, piorar com o movimento dos olhos ou o esforço das vista.

Dependendo da sua causa, a dor no olho esquerdo pode ser acompanhada de outros sintomas como vermelhidão, sensação de queimação, aumento da sensibilidade à luz, diminuição da capacidade visual, coceira ou dor de cabeça, por exemplo.

É importante consultar o oftalmologista, sempre que surjam sintomas de dor no olho esquerdo, para que seja feita uma avaliação e identificação da causa da dor, e, assim, ser indicado  o tratamento mais adequado, que pode ser feito com uso de óculos de correção visual, uso de lágrima artificial ou, em alguns casos, uso de remédios

As principais causas de dor no olho esquerdo são:

1. Problemas de visão

Os problemas de visão, como astigmatismo, hipermetropia, miopia ou presbiopia, podem gerar um esforço excessivo para focar objetos, levando ao surgimento de dor no olho e dor de cabeça frequentes, e afetar o olho esquerdo ou os dois os olhos.

Esses problemas de visão podem ocorrer em qualquer pessoa, devido a traumas, lesões, doenças crônicas, ou, simplesmente, devido ao envelhecimento natural do organismo.

O que fazer: deve-se consultar o oftalmologista para fazer uma avaliação da visão e, se necessário, utilizar óculos com o grau receitado pelo médico, lentes de contato ou fazer a cirurgia para melhorar a capacidade de enxergar. Veja como é feito o tratamento dos problemas de visão mais comuns.  

2. Conjuntivite

A conjuntivite pode afetar somente o olho esquerdo e passar rapidamente para o olho direito, causando dor no olho afetado, e ser acompanhada de outros sintomas como vermelhidão, sensação de queimação, maior sensibilidade à luz, coceira intensa ou lacrimejamento excessivo.

A conjuntivite é causada por uma inflamação na conjuntiva, que é a película fina e transparente que recobre o globo ocular, e geralmente surge por infecção por vírus, bactérias ou fungos, mas também pode surgir devido a alergias. 

O que fazer: o tratamento da conjuntivite deve ser orientado pelo oftalmologista que pode indicar o uso de colírios para lubrificar o olho, pomadas anti-inflamatórias ou de antibiótico, por exemplo. 

Assista o vídeo a seguir e saiba mais sobre os remédios mais indicados pelo oftalmologista para o tratamento da conjuntivite:

3. Uso de lentes de contato

O uso de lentes de contato também pode causar inflamação no olho, especialmente quando não é feita a correta limpeza das lentes, o que aumenta o risco de contaminação das lentes por bactérias, vírus ou fungos, e inflamação ou infecção no olho, podendo afetar o olho esquerdo ou os dois olhos, causando dor, vermelhidão e coceira, por exemplo.

Nos casos mais graves, o uso de lentes de contato também podem levar à formação de úlceras ou inflamação intensa na córnea.

O que fazer: o tratamento das inflamações ou infecções causadas por lentes de contato contaminadas, deve ser orientado pelo oftalmologista de acordo com o tipo de infecção ou inflamação. Além disso, como forma de evitar o surgimento de problemas no olho, deve-se fazer a correta higienização das lentes de contato. Saiba como fazer a higienização das lentes de contato corretamente.  

4. Terçol

O terçol é a inflamação em uma pequena glândula na pálpebra, levando ao surgimento de dor no olho, inchaço na pálpebra, vermelhidão, desconforto e coceira no local.

O terçol, chamado cientificamente de hordéolo, acontece principalmente devido à infecção por bactérias, seborreia, acne ou blefarite crônica, por exemplo.

O que fazer: o terçol normalmente desaparece sozinho depois de 3 a 5 dias sem que seja necessário tratamento específico, podendo-se fazer compressas mornas para ajudar a desinchar e aliviar os sintomas. No entanto, se o terçol não melhorar, deve-se consultar o oftalmologista que pode indicar o tratamento com pomada ou colírio com antibiótico. Veja todas as opções de tratamento para o terçol

5. Presença de corpo estranho

A presença de corpo estranho no olho, é uma das causas mais comuns de dor no olho esquerdo, direito ou dois olhos, geralmente causado por ciscos, poeiras, sujeira ou maquiagem, ou um cílio na superfície do olho.

A dor no olho pode ser acompanhada de outros sintomas, como irritação, vermelhidão, ou lacrimejamento, por exemplo. 

O que fazer: pode-se piscar o olho várias vezes para tentar tirar o corpo estranho de forma natural, ou pingar soro fisiológico no olho para fazer uma lavagem. É importante não esfregar o olho para não causar feridas ou irritação na córnea. No caso de não conseguir remover o corpo estranho, deve-se consultar o oftalmologista, para retirar o corpo estranho e evitar lesões mais graves que possam prejudicar a saúde e a função dos olhos. 

6. Glaucoma

O glaucoma é o aumento da pressão dentro do globo ocular, e geralmente não causa sintomas, no entanto no caso de glaucoma de ângulo fechado, pode surgir dor no olho, dor de cabeça ou náusea.

Além disso, o glaucoma pode causar danos no nervo óptico e diminuição progressiva da visão, o que pode levar à cegueira, principalmente quando não diagnosticado e tratado corretamente.

O que fazer: deve-se consultar o oftalmologista para que sejam feitos exames e diagnosticado o glaucoma. Assim, o médico pode indicar o melhor tratamento que pode ser feito com o uso de colírios, terapia a laser ou cirurgia, por exemplo. Entenda como é feito o tratamento do glaucoma.  

7. Meibomite

A meibomite é um caroço um pequeno caroço vermelho na pálpebra, doloroso e com uma mancha amarelada no centro, semelhante a uma espinha, que pode afetar o olho esquerdo, causando dor, inchaço e vermelhidão da pálpebra, sensação de cisco no olho, coceira ou visão turva, por exemplo.

A meibomite, conhecida popularmente como chiqueiro, é uma inflamação ou infecção das glândulas de Meibômio, localizadas nas pálpebras superiores e inferiores dos olhos, responsáveis por produzir um óleo que lubrifica os olhos e evita que as lágrimas evaporem rapidamente.

Geralmente, a meibomite pode surgir devido a uso de lentes de contato, exposição à ambientes com baixa umidade do ar ou uso de ar condicionado, alterações hormonais ou rosácea, por exemplo.

O que fazer: o tratamento da meibomite deve ser feito com orientação do oftalmologista, de acordo com a gravidade dos sintomas, podendo ser indicado a aplicação de compressas mornas nas pálpebras, uso de colírios lubrificantes, corticóides ou antibióticos, ou nos casos mais graves, cirurgia. Veja todas as opções de tratamento para a meibomite

8. Uveíte

A uveíte é a inflamação da úvea, que é parte do olho formada pela íris, corpo ciliar e coróide, podendo afetar o olho esquerdo ou ambos os olhos, levando ao surgimento de sintomas como dor no olho, vermelhidão, aumento da sensibilidade à luz ou visão embaçada. Esses sintomas podem surgir de forma repentina e piorar rapidamente ou se desenvolver de forma gradual.

Essa inflamação no olho pode ocorrer devido a doenças autoimune ou infecciosas, como artrite reumatóide, sarcoidose, sífilis, hanseníase e oncocercose, por exemplo.

O que fazer: deve-se consultar o oftalmologista, para iniciar o tratamento mais adequado, que pode ser feito com o uso de colírios anti-inflamatórios, comprimidos corticoides ou antibióticos, por exemplo. Em casos mais graves, pode ser recomendada a realização de cirurgia. Veja outras opções de tratamento para a uveíte

9. Ceratite herpética

A ceratite herpética é a inflamação da córnea, causada por uma infecção pelo vírus da herpes simples, levando ao surgimento de sintomas, como dor intensa, queimação, vermelhidão, aumento da sensibilidade à luz, lacrimejamento ou visão embaçada. Além disso, também podem surgir bolhas ou úlceras próximo ao olho.

Esse tipo de infecção na córnea, pode surgir no olho esquerdo e passar para o olho direito, especialmente quando se toca o líquido contido nas bolhas do herpes e depois as mãos tocam o olho direito. 

O que fazer: deve-se consultar o oftalmologista o mais rápido possível, para iniciar o tratamento , para evitar complicações, como a cegueira. Geralmente, são indicados pelo médico o uso de pomadas oftálmicas ou colírios antivirais ou corticóides, antivirais orais ou antibióticos. Veja os principais remédios para a ceratite herpética

10. Irite

A irite é a inflamação da íris, que é a parte colorida do olho, que leva ao surgimento de dor dentro do olho, vermelhidão, aumento da sensibilidade à luz ou diminuição da visão.

Esse tipo de inflamação, embora seja menos comum, pode afetar o olho esquerdo ou os dois olhos, sendo geralmente causado por lesões, infecções, sarcoidose, artrite reumatóide juvenil ou até uso de remédios como rifabutina ou cidofovir, por exemplo.

O que fazer: deve-se fazer o tratamento da uveíte conforme orientado pelo oftalmologista, que pode indicar o uso de colírios corticóides ou colírios que provocam a dilatação da pupila, de forma a aliviar os sintomas. Além disso, no caso da irite ter sido causada por outras condições de saúde, deve-se também fazer o tratamento da doença. 

11. Neurite óptica

A neurite óptica é uma condição inflamatória do nervo óptico, que conecta o olho ao cérebro, e pode causar dor atrás do olho ou dor ao movimentar o olho, e afetar apenas um olho ou os dois olhos. Geralmente, essa dor é acompanhada de outros sintomas como alteração na percepção das cores e diminuição ou perda da visão de forma repentina. 

A neurite óptica pode acontecer nos casos de esclerose múltipla, caxumba, sarampo, doença de Lyme, lupus, sarcoidose, doença da arranhadura do gato, sífilis e herpes, por exemplo.

O que fazer: é recomendado consultar o oftalmologista para que seja possível identificar a causa da neurite óptica, e fazer o tratamento mais adequado de acordo com a causa. Entenda como é feito o tratamento da neurite óptica

12. Esclerite

A esclerite é uma inflamação que ocorre dentro da esclera, que é a camada externa do globo ocular, causando dor atrás do olho ao movimentar os olhos, vermelhidão e sensibilidade à luz.

Algumas causas da esclerite são artrite reumatóide, lupus, síndrome de Sjogren, escleroderma, doença de Wegener ou doenças inflamatórias intestinais. Além disso, a esclerite pode surgir após cirurgias oculares, acidentes, presença de corpos estranhos no olho ou infecções locais causadas por microrganismos.

O que fazer: deve-se consultar o oftalmologista para identificar a causa da esclerite e iniciar  o tratamento mais adequado de acordo com a causa, podendo ser recomendado o uso de antibióticos ou imunossupressores. Veja mais sobre o tratamento da esclerite

13. Queimadura

A queimadura no olho pode ser causada por exposição à radiação UV do sol, além de flashes de máquinas fotográficas, lâmpadas solar ou halógena ou ainda devido a soldas, sendo comum em pessoas que trabalham como soldador e não utilizam o equipamento de segurança corretamente, levando a uma queimadura ou abrasão na córnea e surgimento de dor no olho leva a intensa, lacrimejamento ou sensação de corpo estranho no olho.

O que fazer: deve-se fazer o tratamento indicado pelo médico, que pode indicar o uso de colírios ou pomadas com antibiótico, colírios anestésicos ou até analgésicos ou anti-inflamatórios, como paracetamol ou ibuprofeno para aliviar a dor.

Conteúdo original publicado por Tua Saúde