Extensão de cílios: o que é, como é feita e cuidados

A extensão de cílios, ou alongamento de cílios fio a fio, é uma técnica estética que proporciona um maior volume dos cílios, ajudando a preencher falhas e evitando a necessidade de aplicar produtos para melhorar a sua definição. 

Este procedimento, quando realizado de maneira correta, preservando os fios naturais, pode ser repetido ao longo dos anos sem prejudicar a saúde dos cílios. 

Para isso, é fundamental realizar a extensão ou alongamento com um profissional capacitado e que tenha experiência neste tipo de técnica, além de alguns cuidados, como, por exemplo, observar sinais de vermelhidão ou presença de secreção nos olhos e fazer a manutenção no prazo indicado pelo profissional.

Para que serve a extensão de cílios

A extensão de cílios fio a fio pode ser feita para:

  • Aumentar o volume dos cílios; 
  • Escurecer os cílios, melhorando a definição do olhar; 
  • Preencher  falhas;
  • Diminuir o uso da máscara de cílios.

Para garantir os efeitos da extensão de cílios é necessário fazer a manutenção periódica de 15 em 15 dias ou 1 vez por mês.

É importante que o procedimento seja realizado por um profissional treinado e certificado, devendo o procedimento ser interrompido se sentir qualquer desconforto. Em alguns casos, pode haver reação   à cola ou aos materiais usados, durante ou após a técnica, como vermelhidão nos olhos e na pálpebra, coceira, presença de secreção e dor na região em que foi aplicado os cílios, por exemplo. 

Como é realizada a técnica

A realização da técnica de alongamento dos cílios pode durar cerca de 1 a 2 horas, dependendo do objetivo final e das possíveis falhas que podem existir, e deve seguir alguns passos:

  1. Higienizar a região da aplicação dos cílios: mantendo os olhos fechados, limpar com sabonete neutro e água morna, com o auxílio de um algodão, a pálpebra, a raiz dos cílios e a região inferior dos olhos, realizando movimentos suaves e sem friccionar a pele. Em seguida, secar a pele sem friccionar a região.
  2. Aplicar um suporte de papel embaixo dos cílios (também conhecidos como Patch): para ter uma visualização mais clara e conseguir mapear qual o comprimento de cada fio, é fundamental separar os cílios inferiores dos superiores. Desse modo, o profissional aplicará o adesivo na região inferior dos olhos, isolando os cílios inferiores, retirando delicadamente, sem eliminar nenhum fio ao final do procedimento.
  3. Aplicação fio a fio: com o auxílio de uma pinça, o técnico irá, primeiramente, separar os cílios naturais, e em seguida, iniciar a aplicação dos cílios sintéticos fio a fio. Esses fios sintéticos podem ser encontrados em seda ou extensões mink, que diferem entre si no preço, qualidade e durabilidade do material. Para fixar cada cílio sintético é usado uma cola específica para cílios, sendo fundamental realizar um teste na pele para prevenir o surgimento de reações de alergia. Esta técnica pode ser realizada sobre toda a extensão da pálpebra ou apenas nas regiões que apresentarem uma falha maior, dando assim maior volume e destaque aos olhos. 

Depois da primeira aplicação, é necessária a realização de sessões de manutenção a cada 2 ou 4 semanas, dependendo da velocidade de crescimento dos cílios naturais e da qualidade dos cílios sintéticos. Nos casos onde não existe o desejo de manter a extensão de cílios, é recomendado não realizar sessões de manutenção, deixando os fios sintéticos saírem aos poucos conforme ocorre a renovação natural dos cílios. 

Além disso, também é possível remover as extensões de forma caseira, usando o óleo de amêndoas doces e um algodão, realizando movimentos suaves, por cerca de 5 minutos, com o óleo sobre a raiz dos cílios, sem puxar a extensão ou friccionar a pele.

Cuidados após a extensão de cílios

Após a colocação de extensões, existem alguns cuidados que são importantes e que contribuem para uma maior durabilidade dos cílios, que incluem: 

  • Evitar o uso de rímel, especialmente os à prova de água; 
  • Não molhar as extensões durante 12 a 24 horas após a sua aplicação; 
  • Não utilizar produtos à base de óleo nas região dos cílios;
  • Evitar o uso de removedores de maquiagem na região dos olhos;
  • Não esfregar os cílios com os dedos.  

Quando aplicadas corretamente por um profissional treinado, as extensões de cílios não prejudicam ou danificam os cílios naturais, sendo este tratamento estético uma ótima opção para quem tem cílios curtos ou fracos ou para quem procura evidenciar e definir o olhar.

Conteúdo original publicado por Tua Saúde