Ferro sérico baixo ou alto: o que significa (e o que fazer)

O exame de ferro sérico tem como objetivo verificar a concentração do ferro no sangue da pessoa, sendo possível identificar se há deficiência ou sobrecarga desse mineral, que pode indicar deficiências nutricionais, anemia ou problemas no fígado, por exemplo, dependendo da quantidade de ferro no sangue.

A dosagem de ferro sérico é feita a partir da coleta de uma pequena amostra de sangue, podendo ser recomendado que a coleta seja feita com jejum de 8 horas, em alguns casos.

O ferro é um nutriente muito importante para o organismo, pois permite a fixação do oxigênio na hemoglobina, havendo transporte para todo o corpo, faz parte do processo de formação das hemácias e ajuda na formação de algumas enzimas importantes para o corpo.

O exame de ferro sérico é indicado pelo médico com o objetivo de verificar se a pessoa apresenta diminuição ou sobrecarga de ferro, e assim, dependendo do resultado, pode concluir o diagnóstico. Assim, a dosagem de ferro sérico pode ser indicada para investigar anemia, infecções, alterações gastrointestinais e alterações do fígado, por exemplo.

Normalmente a dosagem de ferro sérico é solicitada quando o médico verifica que o resultado de outros exames encontra-se alterado, como o hemograma, principalmente a quantidade de hemoglobina, ferritina e transferrina, que é uma proteína produzida pelo fígado que tem como função transportar o ferro para a medula, baço, fígado e músculos. Saiba mais sobre o exame da transferrina e como entender o resultado.

A dosagem de ferro é feito por meio da análise do sangue coletado em laboratório e valor normal pode variar de acordo com o método de diagnóstico utilizado, sendo normalmente:

  • Crianças: 40 a 120 µg/dL;
  • Homens: 65 a 175 µg/dL;
  • Mulheres: 50 170  µg/dL.

Em alguns casos pode ser necessário realizar jejum de pelo menos 8 horas para fazer a dosagem, no entanto é importante seguir as orientações do médico e do laboratório sobre o jejum.

É importante também não tomar suplemento de ferro pelo menos 24 horas do exame para que o resultado não seja alterado. As mulheres que fazem uso de anticoncepcional devem informar no momento da coleta o uso do remédio para que seja considerado no momento da realização da análise, uma vez que os anticoncepcionais podem alterar os níveis de ferro.

A diminuição da quantidade de ferro sérico pode ser percebida por meio do aparecimento de alguns sintomas, como cansaço excessivo, dificuldade de concentração, pele pálida, queda de cabelos, falta de apetite, fraqueza muscular e tonturas, por exemplo. Saiba reconhecer os sintomas de ferro baixo.

As principais causas de ferro sérico baixo são:

  • Diminuição da quantidade de ferro consumido diariamente;
  • Fluxo menstrual intenso;
  • Hemorragias gastrointestinais;
  • Alteração no processo de absorção de ferro pelo organismo;
  • Infecções crônicas;
  • Neoplasias;
  • Gravidez.

A principal consequência do ferro sérico baixo é a anemia ferropriva, que acontece devido à diminuição da falta de ferro no corpo, o que diminui a quantidade de hemoglobina e hemácias. Esse tipo de anemia pode acontecer tanto devido à diminuição da quantidade de ferro consumido diariamente, como também devido a alterações gastrointestinais que tornam a absorção do ferro mais difícil. Entenda o que é a anemia ferropriva e como tratar.

O que fazer

Caso o médico verifique que existe uma diminuição de ferro no sangue e o resultado de outros exames também encontra-se alterado, pode ser recomendado o aumento do consumo de alimentos ricos em ferro, como carnes e vegetais. Além disso, dependendo da quantidade de ferro e do resultado dos outros exames solicitados, pode ser necessária a suplementação de ferro, que deve ser feita conforme a orientação do médico para que não exista sobrecarga.

Quando os níveis de ferro estão aumentados no sangue, podem surgir alguns sintomas, como dor abdominal e nas articulações, problemas cardíacos, perda de peso, fadiga, fraqueza muscular e diminuição da libido. O aumento da quantidade de ferro pode ser devido a:

  • Alimentação rica em ferro;
  • Hemocromatose;
  • Anemia hemolítica;
  • Intoxicação por ferro;
  • Doenças do fígado, como cirrose e hepatite, por exemplo;
  • Transfusões sanguíneas sucessivas.

Além disso, o aumento do ferro sérico pode ser consequência da suplementação excessiva de ferro ou aumento do consumo de suplementos ou alimentos ricos em vitamina B6 ou B12. 

O que fazer

O tratamento para diminuir a quantidade de ferro sérico deve variar de acordo com a causa do aumento, podendo ser indicado pelo médico alteração na dieta, flebotomia ou uso de medicamentos quelantes de ferro, que são aqueles que se ligam ao ferro e não deixam que esse mineral fique sendo acumulado no organismo. Saiba o que fazer em caso de ferro sérico alto.

Conteúdo original publicado por Tua Saúde