Saúde do corpo: 7 melhores exercícios de agachamento

Exercícios de agachamentos nos ajudam a tonificar nádegas e pernas. Quando você domina a técnica básica, pode adicionar outros exercícios à rotina.

Aqui explicamos 7 tipos de exercícios de agachamentos.

Para muitas pessoas, os exercícios de agachamentos é um dos exercícios que deve ter em qualquer rotina.

Eles permitem tonificar as nádegas e as pernas, mas também ajudam a melhorar a postura de todo o corpo.

De fato, segundo alguns estudos é um excelente exercício para garantir o condicionamento físico. Isso também é válido em pessoas com maus hábitos esportivos.

É por isso que, no artigo a seguir, mostraremos quais são os melhores exercícios de agachamento. Você não terá mais desculpas para moldar suas coxas.

Quais são os melhores exercícios de agachamento?

Não há consenso sobre quais são os melhores exercícios de agachamento como tal. Na realidade, o que importa é que tentamos fazê-los de forma correta e consistente.

Cada um tem suas preferências, dependendo do seu estilo de rotina. No entanto, abaixo partilharemos alguns dos agachamentos mais utilizados nas sessões de treino para que possa experimentá-los e verificar os seus benefícios.

Exercícios de agachamento podem ser feitos em casa

Os agachamentos livres são fáceis de fazer em casa e muito eficazes.

1. Agachamento básico

Claro que você já sabe como fazê-las, mas vale lembrar ou ensinar quem nunca as praticou antes.

Mantendo as costas retas, afaste as pernas na largura dos ombros. Mantenha os braços ao lado do corpo.

Abaixe lentamente o tronco enquanto dobra os joelhos. A ideia é que as coxas fiquem "voltadas para fora" e as costas retas.

Abaixe o mais próximo do chão, segure por alguns segundos e retorne à posição inicial.

2. Agachamento de balé

O agachamento de balé é uma alternativa mais poderosa ao agachamento básico. Você trabalhará o glúteo máximo, mas também a parte interna das coxas (adutores) e a parte externa dos quadris (abdutores).

Eles são realizados em pé e com as costas retas, abra as pernas o máximo que puder para que ultrapassem a linha dos ombros.

A ponta dos pés deve apontar para os lados, como se fosse uma das formas do balé clássico.

Abaixe o corpo dobrando os joelhos. Preste atenção para que não passem pela ponta dos pés. Nesse ponto, suba rapidamente. Desça novamente devagar e suba com agilidade.

3. Agachamento com as pernas fechadas

Os exercícios de agachamentos são indicados para iniciantes e tem uma variação que envolve as costas contra a parede.

Esses tipos de agachamento são o oposto dos anteriores. As pernas ficam juntas o tempo todo.

A técnica é muito simples: em pé, abaixe lentamente o corpo dobrando os joelhos e trazendo as nádegas para trás.

Os joelhos não devem ultrapassar as pontas dos pés.

4. Agachamento de perna aberta e fechada

Agora é hora de combinar dois exercícios de agachamentos, o básico e o agachamento de perna fechada.

Comece como você está acostumado, espalhando as pernas na largura dos ombros.

Desça devagar e suba devagar. Para a segunda repetição, feche as pernas e desça pouco a pouco, mas ao subir, faça-o rapidamente. Alterne a abertura e o fechamento das pernas.

5. Agachamento com salto

É um excelente exercício para tonificar os músculos e ao mesmo tempo trabalhar um pouco de cárdico.

Cargas adicionais para esses agachamentos não são recomendadas porque podem causar lesões ou desconforto nas articulações.

Eles começam da mesma forma que os agachamentos básicos, mas quando nos levantamos, fazemos isso dando um pequeno salto com as pernas esticadas. Você pode levar as mãos à cabeça para manter o equilíbrio.

6. Agachamento triplo

Para tonificar os músculos glúteos, este exercício pode ser muito útil. Trata-se de manter as pernas dobradas o máximo possível.

Quando você abaixar o tronco, estique os braços à sua frente e faça três movimentos curtos para cima e para baixo com os glúteos.

7. Agachamento com halteres

Aos poucos vamos adicionando mais dificuldade ao exercício. Para começar, pegue dois pequenos halteres.

Os braços ficam à frente do corpo e enquanto o tronco abaixa (com as pernas abertas) ficam “pendurados” até quase tocarem o chão.